LIBERDADE, UM DESAFIO

A vida já tem muitos desafios e eles são maiores quando Deus não faz parte da sua vida.

 

“No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor”.
1 João 4:18 NVI

 

Conheci Jesus aos 16 anos e quando tive um encontro com Ele, aprendi a orar e entendi que sem Ele era impossível viver, porém, me afastei e tomei decisões erradas, porque era escrava do medo.

O medo é uma armadilha que te bloqueia, enfraquece e te deixa sem força. Mas um dia encontrei um abraço, “O Abraço do Pai”, essa experiência me libertou do medo e escreveu uma nova história para mim através do sangue de Jesus.

Harriet Tubman nasceu em 1820, mas até hoje continua sendo uma inspiração para as mulheres no mundo inteiro. Ela é uma referência por causa de sua determinação perante os obstáculos. Antiescravista, defensora dos direitos dos mais vulneráveis ​​e mulher de fé em Deus, ensinou a lutar pela liberdade.

 

Pode-se dizer que ser livre é o presente mais lindo que alguém pode receber. No meu caso, quando aceitei o sacrifício da Cruz, aceitei o dom da liberdade, já não sinto medo nem angústia, pois compreendi que poderia ter uma vida livre, sem escravidão. Quando Jesus me visitou, Ele mesmo me libertou, porque antes eu sentia que era escrava do medo e do pecado.

 

Estar longe de Jesus significa viver na escravidão. A maioria das pessoas não percebe que são escravas. Elas podem ser escravizadas por outras pessoas sem perceber, também por um vício ou religião. Existem muitas formas de escravidão.

Quem melhor para valorizar a liberdade do que alguém que nasceu na escravidão? É o caso da mulher de influência com quem aprendemos hoje, Harriet Tubman. Ela nasceu em Maryland, filha de pais escravos, mas se recusou a aceitar o mesmo destino, fugiu em 1849 e conseguiu chegar no Norte do país. No entanto, não estava satisfeita com sua própria liberdade, então ela dedicou sua vida a ajudar pelo menos trezentas pessoas escravizadas a escaparem. Para conseguir isso, ela teve que retornar ao Sul do país em dezenove viagens longas, indo e voltando várias vezes. Ela resgatou seus pais de setenta anos, irmãos, sobrinhos, e embora oferecessem uma recompensa por ela, continuou conduzindo dezenas de pessoas à liberdade, cruzando perigos, viajando à noite e em extremo sigilo. Eles a chamavam de “Moisés”.

 

A força impressionante de Harriet Tubman vinha de Deus, pois ouvia a voz Dele enquanto conduzia os escravos para o Norte e ia para onde Deus a conduzia. O abolicionista Tomás Garret disse: “Nunca conheci alguém de cor que tivesse tanta confiança em Deus”.

 

A vida de Harriet Tubman serve de inspiração para tomarmos a decisão de ajudar a tirar outras pessoas da escravidão e para ter coragem de servir aos outros. O desafio de hoje é refletir em como ser uma heroína para outras mulheres, pois você se torna uma quando na oração você busca forças na fraqueza, encontra coragem, estratégia e paixão.

Pastora Anita Alonso

Versículo para estudar:

DESAFIO:

  • O desafio para as mulheres que seguem Jesus é aproximar-se da realidade de outras mulheres que passam por sofrimento, como as mulheres que são vítimas de violência, as que estão em hospitais, as que foram deslocadas ou estão presas. Talvez nestes tempos difíceis que a humanidade atravessa, muito possa ser feito, em todos os lugares há mulheres desempregadas, camelôs e pessoas necessitadas.
  • Um desafio maior seria realizar ações que ajudem a aliviar a situação de muitas mulheres. Você pode começar com pequenas ações, como Harriet Tubman, Deus mostrará o caminho.